Onde os contos de fadas nascem

Sabe aquelas paisagens de conto de fadas?

Pois eu descobri onde elas estão. Sem dúvida nenhuma, estão na Noruega.

Estivemos lá em maio, esperando temperaturas razoavelmente baixas já que a primavera na Noruega não é igual à nossa. Pois no primeiro dia, fomos surpreendidos com um lindo dia de sol e quente, perfeito para fazer o city tour por Bergen.

Começamos pela casa do famoso compositor Edvard Grieg, autor da famosa sui
te Peer Gynt, que vc com certeza conhece, mas não sabe que é ela. Jogue no YouTube e você vai ver que já a ouviu em muitos filmes, inclusive em Hanna e Monstros S/A.

f__1469650169_179.228.140.23

edícula onde Grieg compunha

A casa fica um pouco  afastada do centro de Bergen, em um bosque com lago, indescritível. Lá ele viveu com sua esposa e mais abaixo, no que poderíamos chamar de uma cabana muito agradável, ele compunha, com uma vista e uma paz invejáveis. Outro capítulo a parte são os jardins que circundavam a casa. Foi aí que descobrimos que as tulipas não são exclusivas da Holanda. Na verdade, ví as maiores tulipas da minha vida na Escandinávia e também a maior variedade de cores, incluindo a tulipa negra, que eu só havia visto uma vez na vida.

a__1469650195_179.228.140.23

Em seguida, percorremos toda a cidade, sempre com as casas enfeitadas e com edifícios baixos.

Percorremos toda a cidade, sempre com as casas enfeitadas, edifícios baixos, lindas praças e museus e almoçamos no Fish Market, grande atração local, situado na parte do porto, chamada Bryggen.

d__1469650248_179.228.140.23

Lá existe toda a variedade de peixes e frutos do mar, que você escolhe e lhe é preparado na hora.

Além disso, as barraquinhas vendem artigos típicos, um tanto exóticos para nós, como a carne de rena defumada, salames de rena, patês e outros artigos que não são muito do paladar brasileiro. E lógico, uma variedade de caviar que vai do branco, isso mesmo, ao preto.

Um encanto à parte, é ver as crianças das escolas, muito pequenas, com uns 3 anos, com um colete para identificá-las, de mãozinhas dadas, visitando os lugares. O escandinavo ama o sol, já que ele aparece por pouco tempo no ano, e adora a natureza. Desde muito pequenas, as crianças são estimuladas a curtir a natureza, com passeios e acampamentos, mesmo que o tempo esteja frio e nevando.

Inclusive, quando está muito frio, as mães ficam com os nenens fora de casa para que eles se acostumem com as temperaturas baixas.

Na parte da tarde, subimos o pico mais alto com o teleférico, o Floibanen, para uma vista desta cidade, que não é pequena e já foi capital do país na época medieval. De lá, temos a impressão de estar vendo um presépio, com as casinhas pelo meio dos morros.

Captura de tela 2016-07-27 17.12.19

Também em Bryggen ficam as famosas casinhas de madeira, cartão postal da cidade, antigos depósitos, que hoje são lojas e restaurantes, mas mantendo todas as características.

b__1469650223_179.228.140.23

Outra grande atração da cidade são os inúmeros museus, como o Kode com obras de Edward Munch, autor do famoso quadro “O Grito”, o Hanseático, entre outros.

No mais, é sentar em um bar, pedir uma cerveja que nunca é muito gelada (e vem sem espuma, como eles bebem), e se entregar a este lugar tão especial.

Gostou? Compartilhe:
Ligia Braun

Ligia Braun

Estudante de línguas desde pequena, parece que tudo me preparava para a carreira de viajante, sem que eu percebesse.
Troquei todas as festas especiais, de 15, 18 e 21 anos por viagens. E continuo trocando.
Quer falar comigo? Mande um email para ligia@braunturismo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *